Critérios e Simbologia para Indicadores a Valor de Mercado

O valor de mercado do Patrimônio Líquido de uma empresa é dado pela multiplicação entre a cotação de final de ano de suas ações em Bolsa de Valores pelo número total de ações que compõem o seu capital, devidamente separadas por tipo de ação (ordinária e preferencial), conforme divulgado pela BM&FBOVESPA.

O valor contábil do Patrimônio Líquido é o valor apurado pelas normas contábeis vigentes no Brasil pelas sociedades anônimas de capital aberto conforme divulgado em seus demonstrativos oficiais.

Metodologia:

O valor do Patrimônio Líquido a valor de mercado das empresas de capital aberto brasileiras foi tomado com base nos números divulgados pelo relatório estatístico da BM&FBOVESPA de dezembro de cada um dos anos analisados.

Já o Patrimônio Líquido contábil foi obtido pelos balanços patrimoniais disponibilizados pelas empresas também na BM&FBOVESPA que estão disponíveis via CVM.

Para se chegar ao valor do Patrimônio Líquido do setor, somou-se o respectivo valor (contábil e a mercado) de cada empresa, compondo assim, o total do setor.

Limitações do estudo:

  •  Em alguns casos pode não haver negócios todos os dias com todos os tipos de ações em Bolsa, motivo pelo qual se toma o valor médio dos preços disponíveis.
  • Deve-se levar em conta ainda que o número de empresas em cada ano pode ser diferente devido a fatores como: disponibilidade de dados, entrada/saída de empresas do mercado, fusões, aquisições, etc.

SIMBOLOGIAS

  • Ke – Custo de oportunidade (custo de capital) do capital próprio;
  • PL – Patrimônio Líquido;
  • ROA – Retorno sobre o Ativo Total (Return on Assets);
  • ROE – Retorno sobre o Patrimônio Líquido (Return on Equity).